Hilda furacão morre, aos 83 anos na argentina | BomJardimPE.com

0

Hilda Furacão foi eternizada em livro de Roberto Drummond e minissérie



Morreu, nesta segunda-feira (29), aos 83 anos, Hilda Maia Valentim, conhecida como Hilda Furacão longe de  Recife, sua terra natal e de Belo Horizonte onde fez sua carreira como estrela nos bordéis de luxo.

Hilda vivia em um asilo, em Buenos Aires, na Argentina, e morreu por problemas respiratórios, agravados por uma doença renal. A vida de Hilda inspirou Roberto Drummond a escrever um livro que virou minissérie, na Globo onde a atriz Ana Paula Arósio foi protagonista. Na obra, Hilda Furacão é descrita como uma mulher bonita, que larga a família e escandaliza a sociedade de Belo Horizonte ao se transformar em prostituta, na década de 1950.
Ela era viúva do ex-jogador brasileiro Paulo Valentim, do Boca Juniors. O único filho morreu no ano passado.O material jornalístico produzido pelo Estadão é protegido por lei. Para compartilhar este conteúdo, utilize o link:http://cultura.estadao.com.br/noticias/geral,hilda-furacao-morre-aos-83-anos-na-argentina,1613309

Postar um comentário

 
Top