Escolas de Lajedo têm nota do IDEB maior do que a média nacional




A divulgação do índice de Desenvolvimento da Educação Básica ao país, surpreendeu gestores, professores e munícipes. As notas referentes ao ano de 2013 aumentaram considerando o IDEB observado e as metas projetadas. Dentre as 25 escolas municipais analisadas a maioria recebeu notas superiores aos anos de 2011 quando foi feita a última divulgação do índice.

Segundo dados do Governo Federal a nota máxima alcançada nacionalmente é 6, e o Colégio Municipal José Ferreira dos Prazeres e a Escola Professora Zélia Moura Melo Ferreira obtiveram notas acima da média, sendo 6.2 e 6.6 respectivamente. Ainda, mais de 80% das escolas onde foram realizadas as provas do SAEB com a Prova Brasil atingiram as metas ou ultrapassaram as metas, como é o caso do Colégio Normal do Lajedo que tinha em 2011 a nota 3.6 e conquistou em 2013 5.1, cuja nota já ultrapassa a meta do ano 2021 esperada em 4.9.

Todas essas avaliações foram aplicadas pela seleção da equipe da Secretaria de Educação de Lajedo às turmas da 4ª série/5º ano e 8ª série/9º ano. E segundo a professora Ana Lúcia de Melo o carro-chefe da Secretaria de Educação tem sido apostar na formação continuada, e ao projeto de leitura diária, além de biblioteca itinerante. A formação continuada se deve em 4 horas onde planejamentos, experiências, estudos de novas metodologias são realizados com os professores mensalmente fortalecendo esse vínculo para que seja passado para os estudantes, se estendendo também aos coordenadores e supervisores. Essas formações abrangem todas as áreas educacionais, tendo o enfoque este ano em Língua Portuguesa, e pretende-se trabalhar em 2015 a matemática.

Todos os dias em cada sala de aula são feitos os 10 minutos de leitura dos mais diversos textos com três propósitos: 1) aprender a ler; 2) gostar de ler e 3) ser leitor. Essa prática é realizada desde o ano passado, e este ano foi implantada a biblioteca itinerante consistindo num ônibus que atende às escolas do espaço rural e passa uma semana disponível para os alunos locais. Outro trabalho é que a cada 3 meses é feita uma formação com professores para educação inclusiva, e desde o ano passado existe um curso de braile e libras todas as quartas-feiras durante a manhã e a tarde no Centro de Treinamento, além de uma sala reservada no Colégio Municipal para alunos com deficiência auditiva ministrados por uma professora também especial.

Apresentando os resultados e metas gerais, Lajedo obteve com a avaliação de 2013 uma média 5.0 enquanto que a meta esperada para o ano de 2021 era de 4.8, superando as expectativas.



ASCOM 

Postagens mais visitadas deste blog

Mensagens para dia da Mulher - 8 de março

Hack a City - Garanhuns - PE - Brasil 2.0 - 2017