Fotos e Vídeo do Navio Costa Concórdia - 17-09-2013







Terminou com sucesso a operação inédita para desvirar o navio Costa Concórdia.
Foram 19 horas muito longas e aflitas. A pequena ilha acompanhou acordada o resgate da enorme embarcação, com a qual foi obrigada a conviver durante 20 meses. Cada grau de rotação era comemorado.
Às quatro da madrugada, 11 da noite em Brasília, a sirene anunciou o sucesso da operação colossal. Entre abraços, lágrimas e muita cerveja, a Ilha do Giglio finalmente dormiu em paz.
Na luz da manhã, o Costa Concórdia, em pé, trouxe alivio e desconforto. Parecem dois navios.
A parte suja e deformada, que saiu da água, lembra mais intensamente a tragédia que matou 32 pessoas. Os corpos de duas delas nunca foram encontrados.
O indiano Kevin Rebello voltou à ilha na esperança de encontrar o corpo do irmão. Mas sabe que não será fácil porque muito tempo se passou.  Russel Rebello era garçom e perdeu a vida tentando salvar os passageiros. “Meu irmão ajudou muitas pessoas, muitas delas talvez nem saibam que era ele que lhes dava a mão”, diz.
Toda a prioridade será dada à procura dos corpos. Depois virá outra missão difícil: tirar o navio daqui.  Quatro portos italianos estão disputando para receber os destroços que vão virar uma sucata cara. A ilha vai precisar contar com a sorte para que não haja derramamento de substâncias tóxicas.
O trabalho fundamental, heróico dos mergulhadores, que tornou possível o maior resgate de navio de todos os tempos, também analisa e controla o fundo cristalino da ilha. Por enquanto tudo azul.

Postagens mais visitadas deste blog

Mensagens para dia da Mulher - 8 de março

Hack a City - Garanhuns - PE - Brasil 2.0 - 2017