Google+ Google Encontre-nos no Google+ Tolstoi em versão académica | BomJardimPE.com / Aqui 1 / / aqui 2 /

Informativo: Conheça A Fan Page de Paulo Câmara

Tolstoi em versão académica


Joe Wright continua a assinar telefilmes mais ou menos luxuosos: apesar dos grandes meios investidos na produção da sua "Anna Karenina", os resultados vão-se esgotando num decorativismo pouco estimulante.

Tolstoi em versão académica
Keira Knightley, a nova Karenina: não basta um grande livro...
Crítica de João Lopes
Subscrição das suas críticas
Trailer/Cartaz/Sinopse:
Ana KareninaA terceira colaboração entre Keira Knightley e o realizador Joe Wright, depois dos premiados sucessos de bilheteira ‘Orgulho e Preconceito’ e ‘Expiação’, é a épica história de amor ‘Anna Karenina’, adaptada do clássico de Leo Tolstoy por Tom Stoppard (vencedor de Óscar de Melhor Argumento Original – ‘A Paixão de Shakespeare’). A história desenrola-se na Rússia, final do século XIX, no seio da ...

É bem verdade que a história do cinema contém uma série de interessantíssimas adaptações do romance "Anna Karenina", de Leo Tolstoi. Para nos ficarmos pelas referências mais óbvias, lembremos as versões protagonizadas por Greta Garbo (1935) e Vivien Leigh (1948), realizadas, respectivamente, por Clarence Brown e Julien Duvivier.

Mas não é menos verdade que nem mesmo a escrita genial de Tolstoi serve de "garantia" cinematográfica: um filme sobre um livro não brota automaticamente das qualidades desse livro, depende sempre dos valores narrativos que nele se investem. E no caso da nova "Anna Karenina", assinada por Joe Wright, o mínimo que se pode dizer é que os tiques formalistas se sobrepuseram a tudo o resto.

Insolitamente, o filme de Joe Wright tenta situar a história do adultério de Karenina na Rússia czarista a partir de uma sugestão "teatral": as personagens seriam, afinal, protagonistas de um drama de aparências... O certo é que tal sugestão cedo se reduz a um dispositivo decorativista que se exibe por si próprio, enquanto a "acção" se vai organizando em situações mais ou menos soltas e desconexas.

Os actores, como sempre, são os mais penalizados neste tipo de produções: Keira Knightley, Jude Law e Aaron Taylor-Johnson fazem o que podem, mas podem muito pouco... À semelhança de "Orgulho e Preconceito" (2005) ou "Expiação" (2007), Joe Wright revela-se um director de telefilmes académicos, apenas "favorecidos" por evidentes luxos de produção cenográfica.


"Anna Karenina" chega aos cinemas portugueses

Publicado em , por filmSPOT, em Notícias (Temas: Estreias)
O filme "Anna Karenina", do realizador Joe Wright estreia amanhã nas salas de cinema.
"Anna Karenina" chega aos cinemas portugueses
Com Keira Knightley e Jude Law nos papéis principais, "Anna Karenina" é mais uma adaptação ao cinema do romance clássico de Tolstoi, desta vez pelas mãos de Tom Stoppard (vencedor de um Oscar de melhor argumento original por "A Paixão de Shakespeare" e realizado por Joe Wright.
A terceira colaboração entre Keira Knightley e Wright, depois dos premiados sucessos de bilheteira "Orgulho e Preconceito" e "Expiação", é a épica história de amor de Anna Karenina no seio da alta-sociedade russa de finais do século XIX.
Anna, uma aristocrata, descobre o amor e desafia as normas estabelecidas por uma sociedade hipócrita e intriguista que castiga exemplarmente todos os que ousam pôr em causa a moral e os bons costumes.

0 Seu Comentário é Muito Importante ...:

Postar um comentário

Sua Opinião é Muito Importante para Nós!

Google Analytics Alternative